quarta-feira, 4 de maio de 2011

Audrey Hepburn

Olá queridos leitores!

Hoje é aniversário de uma das mulheres mais incríveis, belas e ousadas que já existiram! Na verdade, seria se ela ainda estivesse viva. Maioria das pessoa que me conhecem sabem que eu sou fã dela e já devem ter me ouvido perguntar: "Quem quer assistir Bonequinha de Luxo comigo?!" (que se segue por lamentos de "outra vez nããão!" rsrs).

Mas poucas pessoas conhecem as razões da minha grande admiração por ela. Aqui está um pouco de sua história pessoal:
Audrey Hepburn nasceu Audrey Kathleen Ruston em 4 de maio de 1929 em Bruxelas, Bélgica, filha de uma banqueiro irlandês e uma aristocrata holandesa. Mas apesar do berço de prata (digamos assim), ela era humilde, generosa e sempre colocava o bem-estar dos outros em primeiro lugar! Trabalhou como voluntária na Unicef boa parte de sua vida.
Além disso, ela foi uma mulher forte e de personalidade! Em uma época que o tipo de mulher ideal eram mulheres curvilíneas como Marilyn Monroe e Rita Hayworth, Audrey conseguiu fazer sucesso no cinema e se destacar! Media 1,70 e jurou a si mesmo que nunca pesaria mais do que 47 quilos. O que muitos chamariam de anorexia, ela chamava de determinação: seu corpo pertencia ao ballet, antes de tudo.
Suas frases marcaram pela grande sabedoria que exprimia: "A beleza de uma mulher não está nas roupas que ela veste, nem no corpo que carrega, ou na forma que penteia seus cabelos. A beleza de uma mulher deve ser vista nos seus olhos, porque esta é a porta para seu coração, o lugar onde o amor reside."
Como em todos os personagens de seus filmes, era constantemente chamada de maluquinha. Seu jeito de moleca se encontrava com a ingenuidade dos seus olhos e escondia um lado sexy e cheio de glamour. Infelizmente, morreu de câncer de cólon aos 63 anos em 20 de janeiro de 1993.
(Adaptado desse site aqui, deste outro e mais desse.)


E cada vez que eu a vejo em um de seus filmes, eu me pergunto: Por que são raras pessoas como ela atualmente? Pessoas que não pensem só em si mesmas e se prestem a colocar a "mão na massa" pelas outras? Pessoas que gostem de sorrir pelo prazer do ato e iluminem tudo ao redor? Que prezem pela beleza interior e só depois pela exterior? Que sejam ousadas e não aceitem o mundo do jeito que ele é (uma mania de brasileiro, achando que pior que está não fica)?
Ela morreu, mas fica o exemplo. Vamos procurar ser pessoas melhores para que as futuras gerações possam se espelhar em nós. Afinal, ainda resta a esperança de que as crianças possam ser o futuro desta nação (e do resto do mundo)!

Até a próxima!

3 comentários:

  1. Lindoooooo....
    Precisamos de mais pessoas como a Audrey Hepburn no mundo....
    Nos podemos ser ela, basta dia apos dia nos preucuparmos mais com os outros e pararmos de ser tão egocentricos, de gota em gota o oceano é formado...

    ResponderExcluir
  2. Ok, definitivamente virei fã da Audrey.. hehehehhe

    ResponderExcluir