segunda-feira, 3 de outubro de 2011

Carta aos Adolescentes

"Que é isso tia? Carta? Nunca ouvi falar! É de comer?"

Ok, vamos atualizar o título então:
E-mail aos Adolescentes.

"Ah tia, agora está bom, e-mail eu conheço, mando todo dia pra..."

Olá você que tem de 14 a 17 anos! É para você que escrevo estas palavras. Você que é fã do Justin Bieber, usa aparelho nos dentes, tem espinha e não vê a hora de fazer 18 anos e ter seu próprio apartamento. Eu sei que você vai ler esses conselhos e não vai dar bola. Sim, vocês, adolescentes, são totalmente previsíveis! (Talvez porque eu já tenha passado por essa fase e tenha feito a mesma coisa com quem gente "mais velha e chata" que vinha me dar conselhos.)

Ser maior de idade é o máximo! "Isso eu já sabia!" Mas também é doloroso. Sim, você sente uma dor emocional tão grande que quase se transforma em dor física.

A vida é um looping sem fim. A partir do momento que você faz 18 anos as coisas tendem a mudar rapidamente. Você viveu em uma bolha por toda a sua vida e agora é hora de furar essa bolha e respirar o ar do mundo. É aterrorizante e gostoso ao mesmo tempo. Nem pai nem mãe agora são teus responsáveis, você tem que fazer decisões toda hora, por 'tua conta e risco'.

A vida é repleta de erros e acertos. Como a vida adulta é um grande ponto de interrogação, é muito fácil cometermos erros. Alguns erros você leva a cicatriz pro resto da vida. Mas quando a gente acerta? Ah, que coisa boa!

A vida adquire mais responsabilidades. "Quero sair logo da escola pra passar num vestibular e entrar na faculdade pra nunca mais ter que estudar!" ERRADO! É a partir daí que você começa a estudar ainda mais. Estudar de noite e trabalhar de dia pra pagar os estudos. Com muito suor, consegue alugar um apartamento ou comprar um carro.

A gente dá mais valor aos pais. FATO! Agora que passou a fase da 'aborrecência', vemos que nossos pais podem ser nossos melhores amigos. Podemos partilhar coisas boas, coisas ruins. Até porque eles já passaram pela juventude e tiveram dificuldades e dúvidas semelhantes! E também você percebe que não tem muitos mais tempo com eles, ainda mais se tiverem idade avançada...

'A vida não segue um roteiro' Ouvi essa hoje. E não poderia ser mais verdade. Eu sempre tive vários planos. Fazia plano A, B e C. Caso não desse certo um, tinha ainda uma certa margem de segurança. Isso acabou! Planos agora são feitos em minutos e não tem garantia nenhuma se vai dar certo. É uma roleta russa: Com sorte você sai ileso.

É claro, a partir do momento que você é maior de idade, é liberado para muita coisa: pode tirar carteira de motorista, pode entrar em balada, comprar bebida alcoólicas, seus pais não podem mandar em você (entre outras coisas). Mas isso não quer dizer que está liberado para fazer todos os tipos de burrices conhecidas pela humanidade!

É... A maioridade é complicada. Mas eu não trocaria a minha por nada!


PS. Hoje é um dia muuuito bom por dois motivos. Primeiro: É aniversário da minha irmã mais nova! Êêê! Parabéns Nairoca! Segundo: Faz exatamente um mês que cheguei na Califórnia! Ê, parabéns pra mim! \o/
PS2. Esse post é dedicado às duas pessoas que me ajudaram o possível e o impossível e sempre mantiveram minha auto-estima (importante quando se está sozinha num país que não é o seu!): Meu pai, Sr. Giba, e minha tia, Marcela Bornstein, um doce de pessoa e nova leitora do meu blog!

2 comentários:

  1. Ai que fofis seu post!!

    Parabéns a vc sua irmã!!

    ResponderExcluir
  2. Suuuper obrigada Letícia! XD Adorei seu coment!

    ResponderExcluir