quarta-feira, 6 de junho de 2012

As donas da indecisão

Olá leitores!

Meninas, o post de hoje é sobre vocês! Dizem que somos complicadas, que nosso manual de instrução é maior que a coleção Barsa inteira, que nós nunca sabemos o que a gente realmente quer e... vou confessar! Isso é verdade! Aqui vai um exemplo de como podemos ser DONAS da indecisão:

Carolina está digitando no computador, quando olha no relógio e leva um susto! Seis horas da tarde! Estou atrasada, pensa ela. Gabriel, seu namorado, chega em duas horas. Olha no espelho, o rosto está inchado, as olheiras chamando atenção, unhas por fazer, depilação... Ufa! Pelo menos a depilação está em dia! Mas não é hora de relaxar, tem muito a fazer.


Vamos lá Carol, concentração! Cor do esmalte, cor do esmalte... Azul? Não, já pintou dessa cor semana passada. Rosa? Não, garotinha demais, já basta a cara de adolescente. Vermelho? Cor de "piriguete". Vai pintar de verde! É isso, decidido! Ham... Quer saber? Verde é patriota demais. Pega o esmalte laranja e... Luana deve estar pensando em pintar da mesma cor. Não pega bem passar a mesma cor que a amiga. Roxo é o escolhido. Finalmente, depois de 5 minutos... Mas será que vermelho é cor de "piriguete" mesmo?


Próximo passo: o que vestir. Abre o guarda-roupa e olha para o mar de opções pensando que não tem nada para vestir. O vestido branco, que tal? Veste. E acha que ele ressalta a barriga. Droga, isso é resultado da TPM. Aqueles bombons malditos! Tira e veste um cinza, tomara-que-caia. Não! Tomara-que-NÃO-caia! Imagina quando ficar mais velha? Peitos caídos são horríveis! Pensando nisso, tira o cinza e coloca um pretinho básico. É impossível não ficar bem com um vestido clássico. É elegante, é sensual e disfarça a tal barriga-de-bombons. O quê aquela mancha branca está fazendo ali? Passa o dedo pra ver se consegue tirar a mancha, mas ela não sai. Ok, não vai mais de vestido. Pensa naquela calça skinny que parece que foi feita pra ela. Tira do cabide e começa a vestir, mas não passa da coxa. É, talvez não foram apenas os bombons...




Duas horas e meia depois, indecisões resolvidas, unhas na cor violeta, uma combinação de saia de cós alto preta com uma blusa champanhe e um namorado inconformado esperando na sala, ela diz que está pronta.
 - Carol, você está linda! - diz o namorado.
 - Sério? Ah, peguei a primeira roupa que vi no armário... - disse, dando um sorriso esperto de canto de boca.




Deixa eu adivinhar? Carolina poderia ser seu nome não é mesmo? Ou da sua melhor amiga. É, querida, não dá pra negar, nós somos esse mar cristalino de incertezas. 

Caso você seja homem, acabou de ver a namorada, irmã ou mãe, não é mesmo? E como fazer para se livrar dessa indecisão feminina? Não tem receita. Mulheres são assim e sempre serão! Aprenda a amá-las porque elas fazem isto justamente para impressionar você e tentar arrancar um elogio. Admire os pequenos detalhes, eles provavelmente levaram um tempo e muita indecisão para serem escolhidos. E sempre releve os possíveis atrasos... 

Afinal, mulher é bicho complicado e vocês sabem disso. Mas vocês não conseguem viver sem! 

Até a próxima! 

PS. Veja também o texto que escrevi para o blog Nestante clicando AQUI!


Um comentário: