segunda-feira, 21 de janeiro de 2013

Barquinho - Parte 1: Preparativos

Preparativos. 

Estava cansado da vida, de tudo, de todos. Então comprou um barquinho, aprendeu a pilotá-lo e o jogou no mar. Se despediu de todas as pessoas que ainda gostavam dele e isso se resumia ao cachorro. Alma de gente, o único que o entendia. Um dia ele ainda o encontraria, sussurrou baixinho no ouvido do cão. 




Levava nada mais que comida, água e duas mudas de roupa. Isso bastaria, o mar seria o entretenimento dele. Poderia pescar de manhã, almoçar cada dia em uma cidade diferente, descansar à tarde, navegar um pouco depois e dormir contando as estrelas à noite. Tudo se resumia a entrar em um constante e profundo contato com as águas azuis do Atlântico. 


Ficar sem televisão, celular e internet era algo que não conseguia pensar ser possível há cinco anos. E este era um milagre, após se desvencilhar de um item por vez. "Como as pessoas poderiam ficar tão atadas a coisas sem importância para a mente e para a alma? Deveriam seguir o exemplo dele! Ah, seriam tão mais felizes..." E fariam um maior contato com a natureza, do jeito que ele estava prestes a fazer. 


CONTINUA...

Nenhum comentário:

Postar um comentário